Tag: saúde

Como tratar alergia a cosméticos

alergia-cosmeticosO aumento da busca pela beleza faz o mercado “correr” atrás de tratamentos e produtos cosméticos a todo instante. Com isso, não é incomum encontrarmos produtos específicos para peles claras, escuras e infantis. Com a maior disponibilidade de cosméticos nas prateleiras, maior também é o contato de substâncias diferentes com a nossa pele.

Um belo dia, você resolve comprar o creme dos seus sonhos e o aplica no rosto sem a prescrição de um médico dermatologista. Resultado? Acorda com vermelhidão, descamação, inchaço ou formação de pequenas bolhas. Isso se todos os sintomas não aparecerem ao mesmo tempo.

Sentimos informar, mas sua pele está irritada e possivelmente você tem alergia a alguma substância do tão sonhado creme. Essa situação é mais comum do que imaginamos. Muitas vezes os componentes dos cosméticos podem ser alergênicos, mas as fragrâncias são a principal causa de alergia aos cosméticos.

“A dermatite de contato é a reação adversa mais comum aos cosméticos. Ardor, queimação e coceira, com ou sem alterações na face, devem ser observados e o paciente deve suspender o uso do produto imediatamente. Procurar um médico também é o mais indicado”, explica o médico dermatologista Fernando Passos de Freitas, ressaltando que os problemas atingem cerca de 10% da população adulta.

Para tratar a alergia, a melhor saída é procurar um médico dermatologista, que irá avaliar o quadro para descobrir os motivos da dermatose e indicar um tratamento capaz de reverter a situação. Buscar produtos neutros sem a presença de substâncias químicas continua sendo a dica básica para quem não quer correr riscos. “Produtos químicos ou medicamentos tópicos devem ser indicados apenas por um profissional. A automedicação é um presságio de que algo poderá dar errado”, finaliza o médico.

Roer unhas é sinal de compulsão

como-parar-de-roer-as-unhas

O estresse, nervosismo e a ansiedade causados pela correria do cotidiano podem causar um hábito não muito saudável: o de roer unhas. O pior é que isso pode se tornar uma compulsão e causar sérios danos. A mania leva o nome de onicofagia e pode atingir homens e mulheres de todas as idades.

Uma das consequências desta compulsão é o traumatismo na base da unha. Além disso, você pode machucar a cutícula e causar infecções, já que a boca contém bactérias. Roer unhas não é considerado um distúrbio, mas um sintoma de que algo não está bem. O problema pode ocorrer como sinalizador de algum desconforto relacionado à ansiedade. Em alguns casos, pode ser indicado até o uso de medicação antidepressiva por um médico especializado.

Existem produtos específicos para evitar o hábito de roer unhas.  Eles são amargos e tentam causar repulsa à pessoa que leva o dedo à boca. O produto pode ser usado sozinho ou sobre a unha pintada, já que é incolor e não altera a aparência do esmalte. Mas não pode ser usado em crianças menores de 12 anos.

Beber água ajuda a emagrecer

mulher-bebe-agua-600Um estudo realizado na Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos, descobriu que beber água pode ajudar a perder peso. A conclusão é a seguinte: quem ingere pelo menos dois copos de água antes das refeições (cerca de meia hora antes) acaba comendo menos e elimina mais líquido do que quem não bebe. A medida serve mais ou menos para “enganar o cérebro”, já que ao tomar água a pessoa sente-se com a sensação de barriga cheia e acaba comendo menos.

Este estudo acompanhou durante um ano os participantes dos testes e percebeu que aqueles que tinham continuado a tomar água antes das refeições tinham emagrecido mais – cerca de dois quilos a menos em média.  Está aí um jeito bem fácil de perder peso, né?! Só tenho minhas dúvidas se realmente funciona já que algumas pequisas do gênero parecem um pouco fantasiosas. Claro que para emagrecer precisamos ainda lembrar de mais algumas coisinhas como: comer corretamente e fazer exercícios físicos. Milagres não vão acontecer sem disciplina e esforço.

Como você cuida dos cabelos antes, durante e após os exercícios físicos?

mulher_suandoMuitas mulheres deixam de se exercitar por conta de um simples detalhe: os cabelos. Elas não querem transpirar para não perder o efeito da chapinha, ou pelo fato de terem que lavar os cabelos após os treinos. Mas não se preocupe, pois não é necessário deixar de ir em busca do corpo dos sonhos para manter os seus cabelos maravilhosos, basta que você tenha alguns cuidados e faça um tratamento capilar especial para evitar que o seu cabelo fique danificado e desenvolva problemas como: caspa, ressecamento e fique sem brilho.

O suor, os raios solares, o cloro, o sal e o rabo de cavalo causam estragos que não comprometem sua musculatura, mas detonam a vida dos fios. O cabelo necessita de cuidados antes, durante e após a malhação. De acordo com a terapeuta capilar Sandra de Assis Maia, da clínica Alto Stima, os cabelos perdem nutrientes e sofrem maus tratos quando são amarrados, quando estão expostos ao suor e a outros fatores.

Como cuidar dos cabelos antes das atividades físicas

cabelos-finalizadores-mulher

Para evitar danos aos cabelos com o excesso de suor que você irá produzir, é importante proteger os fios antes mesmo da atividade física. O uso de uma quantidade de creme de pentear unida em pequenas gotinhas de óleo vegetal (de sua preferência) pode minimizar e proteger os cabelos durante os exercícios. “O óleo vegetal possui ação antioxidante para dar uma proteção duplicada aos fios fazendo com que ele combata os radicais livres e o ressecamento que o suor causa em nossos fios e couro cabeludo”, explica Sanda.

O óleo de argan e o de abacate são os mais cotados nesse quesito anti-oxidação porque o óleo de abacate possui alto teor de vitamina A e vitamina E (que possui ação antioxidante e combate os radicais livres), além de outras vitaminas como B1, B2, e o óleo de argan possui ação antioxidante com ômega 3 e 9, o que permite fixar e tratar melhor a cor de cabelos tingidos.

Por que o suor prejudica os cabelos?

cabelo-cuidados-cabelo-cabelo-academia-650x350

Os fios quando recebem uma porcentagem maior de suor ficam opacos, sem brilho e muito oleosos, além de ficar menos resistente podendo se romper com facilidade. O nome dado a esse excesso de suor é hiper-hidrose que é causado pelo descontrole das glândulas. O suor é composto de água + sais mineiras + cloreto de sódio e quando se faz uma atividade física pesada seu corpo produz muito suor, principalmente na região do cabelo e do couro cabeludo que precisa respirar.

“Quando o suor está começando a secar o que sobrará na superfície da nossa pele, nos fios e couro cabeludo é exatamente uma camada de sal agindo sobre nosso corpo, é neste momento que o cabelo e couro cabeludo começam a sofrer ações negativas do sal sobre ele. Por isso devemos revestir os fios antes da academia permitindo que quando o sal secar sobre seus fios ele estará protegido com o óleo vegetal ao qual você aplicou junto do creme de pentear,” afirma a terapeuta.

Como deve ser a lavagem e a hidratação dos cabelos após a malhação?

Pretty female standing back and washing her long hair

Primeiramente é preciso remover com uma boa lavagem todo acúmulo de sujeiras e suor que ficou no couro cabeludo. A lavagem retirará a oleosidade e o sal produzido pelo suor. “Quando você chegar da academia o suor vai ter secado e seu cabelo e couro cabeludo estarão infestados de sal fazendo com que o fio resseque e fique frizado e para reverter esse quadro é importantíssimo a lavagem,” disse.

Quando o couro cabeludo está limpo ele respira livremente, ajudando os fios a receber os nutrientes essenciais. Em segundo lugar é importante tratar o cabelo com uma boa hidratação, isso ajuda a voltar o brilho e fortalece os cabelos. Os condicionadores mais indicados para dar vida aos fios devem conter silicone, poliquartenium, D-pantenol e proteína. O ideal é hidratar uma vez por semana se o cabelo for quimicamente tratado e de quinze em quinze dias para cabelos saudáveis.

Hora de começar o projeto verão

projeto_verao2Quem quer chegar com tudo em cima nas festas de Natal e Réveillon, podendo vestir um biquíni com o bônus da autoconfiança, tem de começar a se cuidar desde já. A primeira medida é se livrar da preguiça que os dias de frio intensificaram e adotar um programa de exercícios regulares. Mas também é importante modificar os hábitos alimentares.

Durante o inverno é normal que as pessoas se tornem mais indulgentes com seus pequenos ‘deslizes’, comendo mais do que o normal no restante do ano, preferindo alimentos mais gordurosos, doces e calóricos, faltando com frequência à academia, dormindo até mais tarde e reduzindo os dias de caminhada. Enfim, é como se necessitassem armazenar mais energia para os dias difíceis. Só que isso tem um preço. Agora, quando roupas cavadas, curtas e leves saem do armário, a pessoa percebe que exagerou.

Para quem está disposto a chegar ao verão com tudo em cima, a hora de tomar decisões é agora. Afinal, quem deixa tudo para amanhã nunca chega ao amanhã com tudo pronto. A primeira medida é conferir quanto peso é preciso perder para estar bem e adotar desde já uma alimentação balanceada, rica em fibras, frutas, verduras, legumes e carnes magras. Os carboidratos não precisam sumir do prato, mas têm de ser bastante reduzidos, assim como o excesso de sal e açúcar.

Iniciar um programa de exercícios é outra dica importante. Normalmente, os instrutores das academias sugerem alternar ginástica aeróbica com musculação. Mas, quem prefere dançar ou nadar, por exemplo, também vai se beneficiar bastante. O importante é levantar do sofá.

Fonte: Dr. Vitorio Maddarena Junior (CRM 64.301), cirurgião plástico, diretor da Clínica Maddarena (SP)