Tag: saúde

OMO amplia portfólio no combate a COVID-19

Desde que a pandemia chegou, os hábitos de limpeza e higiene tornaram-se prioridade nas casas brasileiras, não é mesmo? Com as mudanças, as marcas se adaptaram rapidamente para acompanhar os novos hábitos de consumo. E tem muita novidade chegando.

OMO, por exemplo, oferece o primeiro produto com eficácia comprovada contra o vírus da COVID-19 no Brasil. Quem me acompanha lá no Instagram viu que eu mostrei que, entre os grandes lançamentos da marca nos últimos meses, está o OMO Lavagem Perfeita Sanitiza e Higieniza.

(mais…)

Posso passar álcool gel no rosto?

O álcool gel passou a fazer parte da nossa rotina, não é mesmo? Eu tenho um na bolsa, outro no carro, outro no trabalho. Mas será que posso passar álcool gel no rosto? Como vocês sabem, usamos álcool gel para limpar as mãos quando não podemos lavar com água e sabão. E dá pra passar no rosto?

Conforme a presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS, Taciana Dal Forno Dini, a resposta é não. “O uso no rosto não é apropriado porque o álcool gel provoca um ressecamento e pode causar descamações na pele. Além disso, há risco de entrar nos olhos provocando irritação, alergia ou até uma lesão”, explica.

Fiquem ligados porque passar álcool gel no rosto pode causar alergia! Isso provocaria lesões, fazendo com que a pessoa leve mais as mãos ao rosto para coçar ou para retirar as casquinhas. Fica a dica! Sempre que possível, lave o rosto com água e sabão. Cuidem-se!

Como se prevenir do Coronavírus

Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de brasileiro com Coronavírus no País. Na última semana, a doença ganhou proporções mundiais, com casos na Europa e Estados Unidos. Agora que a doença está no Brasil (e talvez muito perto de todos nós) como devemos proceder? Quais cuidados devemos tomar? Como acontece o contágio?

Conforme a cooperada da Unimed VTRP, médica infectologista Cristiane Pimentel Hernandez, é importante redobrar a atenção neste momento.“Sabe-se que o vírus pode ser transmitido de pessoa a pessoa pelo ar, por meio de tosse ou espirro, pelo toque ou aperto de mão ou pelo contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido então de contato com a boca, nariz ou olhos. Por isso, é fundamental reforçar os hábitos de higiene, como lavagem de mãos, por exemplo”, explica.

(mais…)

Por que inchamos no verão?

O calor típico do verão brasileiro é sinônimo de pés e mãos inchados, mas por que inchamos no verão? O incômodo é resultado de um processo natural do organismo no intuito de controlar a temperatura corporal entre 36ºC e 36,5ºC, a fim de manter o funcionamento padrão dos órgãos.

Segundo o cirurgião vascular do Hospital Edmundo Vasconcelos, Walter Campos, esse controle de temperatura ocorre por meio da vasodilatação das artérias, que tendem a concentrar o calor nas extremidades e por isso, os pés e mãos são os mais afetados com o inchaço.

>LEIA MAIS: Como cuidar dos cabelos no verão

“O fluxo sanguíneo dos membros aumenta, dilatando as veias e causando uma maior pressão capilar- sistema responsável pela troca de nutrientes do sangue. Essa pressão tende a liberar líquidos no tecido, ocasionando o inchaço”, acrescenta.

Apesar de não ser uma sensação agradável, o médico esclarece que não há nada com que se preocupar e todos estão sujeitos a esse tipo de edema periférico em dias quentes. A atenção deve ser focada somente quando o inchaço apresentar características atípicas, como uma diferença de retenção de líquido entre os membros associada a vermelhidão.

“É importante que, quando surgir alguma característica diferente da habitual em dias de temperaturas altas, a pessoa procure um médico para investigar a causa e iniciar o tratamento adequado”, explica.

Infelizmente não há maneiras de evitar esse inchaço natural. Segundo Campos, pode ser controlado com tratamento e uso de meias elásticas. E, diferentemente, do que muitos acreditam, a hidratação não ameniza o incômodo, é apenas essencial na reposição de líquidos perdidos pelo suor.

Dicas para preparar o suco verde

Uma das opções mais requisitadas do momento para voltar ao ritmo após sair da dieta é o suco verde. Além de refrescante, traz diversos benefícios para a saúde, já que possui vitaminas, minerais, antioxidante e fibras. No preparo, é recomendável variar os ingredientes, para que haja diversidade de nutrientes ingeridos.

“Evite fazer a mesma receita ao longo da semana. É interessante variar as frutas e trocar a água por água de coco, por exemplo, para que o corpo absorva mais nutrientes”, comenta a professora da Anhanguera de Bauru, Camila Queiroz. Outra dica importante é acrescentar fibras, como a da biomassa da banana verde, ou a farinha de linhaça, para deixar o suco ainda mais nutritivo e completo.

Diversas frutas podem ser utilizadas, como maçã, abacaxi, mamão, laranja, limão, morango, entre outras. Na utilização de folhas, as melhores opções são a couve, espinafre e hortelã. É interessante acrescentar uma raiz para bater o suco, como o gengibre, conhecido pelo fator termogênico e também pelas funções antibacterianas e anti-inflamatórias.

É indispensável salientar que o suco verde não deve ser utilizado para substituir refeições, mas como complementação. É importante ter em mente que nenhum alimento faz milagre e que toda refeição deve ser nutricionalmente balanceada.