Check up capilar

Ao contrário de que muitos pensam, o check up não é só uma bateria de exames clínicos laboratoriais e de imagem. Trata-se de uma avaliação médica ampla para avaliar a saúde do indivíduo de acordo com características individuais e profissionais. Com os cabelos também não é diferente. “O check-up capilar consiste na avaliação do couro cabeludo e da haste dos fios. E deve-se submeter a ele o paciente com queixa de perdas de volume, quebras, queda de cabelos ou afinamento dos fios, como também aquele que tem histórico familiar de calvície”, explica o cirurgião da restauração capilar Thiago Bianco Leal.

De acordo com o especialista, os exames solicitados no check up capilar ajudarão no diagnóstico da situação do couro cabeludo e dos fios, aumentando a eficácia da avaliação e a escolha do tratamento, conforme a necessidade do paciente. No check-up capilar podem ser diagnosticados casos ainda bem iniciais de calvície, ou seja, a alopecia androgenética em um grau leve, o que é importante para início precoce do tratamento.

Os exames rotineiros no check up capilar são de sangue, nutricional e hormonal para afastar todas as causas que interferem na queda capilar. O check-up deve ser feito a cada seis meses ou anual em mulheres e anual em homens. “Mas, se houver histórico familiar de perda capilar, o check-up capilar pode ser feito com mais frequência, conforme indicação médica. A idade inicial é de 18 anos ou se houver queixa de perda capilar antes disso”, explica o médico.

hidratacao_dos_cabelos

10 dicas para manter os cabelos saudáveis

  1. Lavar regularmente os cabelos com água morna, usando xampu e condicionador próprio para o fortalecimento dos fios;
    2. Manter uma alimentação balanceada, uma vez que a ingestão de vitaminas em excesso (principalmente A e E) pode causar queda de cabelo;
    3.   Fazer check up regularmente e cuidar da saúde, pois a baixa imunidade pode provocar doenças que influenciarão para o agravamento do problema;
    4.   Buscar qualidade de vida, praticando esportes;
    5.   Evitar tratamentos de beleza que agridam os cabelos, como colorações permanentes, alisamentos, dentre outros;
    6.   Não abusar dos estilos de penteado como dread e rabos de cavalo muito apertados;
    7.   Lavar os cabelos diariamente ou, no máximo, em dias alternados. O acúmulo de oleosidade pode produzir dermatite seborreica (caspa), que poderá desencadear na queda de cabelo ou agravar a queda já existente;
    8.   Usar água morna para fria na lavagem dos cabelos;
    9.   O uso de chapinha e secador pode levar ao ressecamento e quebra dos fios. O indicado é evitar o uso constante;
    10. Consultar com frequência um médico com foco de atuação em cabelos, procurando se informar sobre os produtos específicos para seu tipo de cabelo
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *